"Desde o momento em que nascemos somos exploradores, num mundo complexo e cheio de fascínio. Para algumas pessoas, o interesse pode desaparecer com o tempo ou com as pressões da vida, mas outras têm a felicidade de mantê-lo vivo para sempre."
Gerald Durrell

25/05/2012

Nomes populares de plantas

Por quê não usamos apenas os nome populares para as plantas?


Por quê não usamos apenas os nomes populares para denominar as plantas? Existem muitas razões que tornam essa idéia impraticável. Vou tentar ilustrar o problema em poucas linhas, entretanto ele é bem mais complexo.
Plantas são levadas de uma cidade para outra,  de um país para outro ou mesmo de um continente para outro. Nas suas novas localidades essas plantas acabam recebendo novos nomes. Nós temos em nossos pomares e jardins muitas plantas originárias do Japão e China que receberam nomes brasileiros. Um chinês ou japonês não reconhecerá a planta pelo nome brasileiro. O mesmo acontece com plantas brasileiras que foram levadas para outros países, lá elas receberam novos nomes populares, que não reconhecemos.
Ademais, algumas plantas receberam tantos nomes populares que fica difícil saber qual deles usar. É o caso, por exemplo, do angico, que também pode ser: angico-vermelho, angico-da-mata, angico-verdadeiro, angico-amarelo, angico-cedro, angico-rosa, angico-de-curtume, angico-dos-montes, angico-de-banhado, angico-sujo, guarucaia, angico-branco, brincos-de-sanguim, brincos-de-sauí, paricá.

Ainda por cima, mais de uma planta pode receber  o mesmo nome popular? Um exemplo é o nome angico do exemplo anterior, pelo menos mais duas espécies recebem o nome angico, e cinco recebem o nome angico-branco. O nome canela é usado para nomear seis espécies. Outro exemplo é a babosa, três espécies são conhecidas por esse nome. Como saber qual angico, canela ou babosa é a que você quer plantar ou usar para fins medicinais?


Aloe arborescens, também conhecida por babosa.Foto: Wikipedia. Aloe vera, conhecida como babosa.
Pelo contrário, plantas mais raras ou pouco comuns são apenas conhecidas nas suas localidades de ocorrência e recebem nomes locais. Nesse caso, na maioria das vezes fica difícil descobrir o nome popular da planta.

Um caso extremo são de plantas pouco conhecidas e que não possuem nomes populares.Também, os nomes científicos são transformados em populares. É o caso de três grandes grupos de plantas: rododendros, crisântemos e fúcsias. Esses nomes populares derivam dos nomes científicos: Rhododendron, Chrysanthemum  e Fuchsia. O que demonstra que os nomes científicos tem grande força. Em contraste com os nomes populares, os nomes científicos são universais. O nome científico de uma planta é único e compreendido em qualquer língua. Por conseguinte, devemos, sem dúvida, usar os nomes científicos, sobretudo quando se quer obter ou comunicar informações fidedignas em relação as plantas.
M. Eiterer


M.Eiterer é bióloga/botânica. Adora jardins e plantas desde crianças, já plantou tantas árvores que perdeu a conta.Escreve também para o blog Aves de Viçosa. Leia o perfil completo.

2 comentários:

  1. esse site nao mim ajudou muito

    ResponderExcluir
  2. eu não achei as respostas que eu queria

    ResponderExcluir